lenny03 266x400 Como o Brasileiro Consome Moda

Qual é a real influência da moda nas compras do brasileiro? E de onde ele tira informação? A Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção (ABIT) e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) acabam de divulgar uma pesquisa inédita sobre hábitos e costumes do nosso consumidor, que responde a essas e outras perguntas.

O objetivo é entender melhor o mercado para criar estratégias contra a forte concorrência dos produtos vindos da Ásia. O Brasil já é o quarto maior produtor de vestuário do mundo e emprega 1.7 milhão de pessoas no segmento que faturou US$ 60 bilhões em 2010. Com uma demanda cada vez maior, graças ao bom momento econômico, o estudo veio constatar o que a gente já sabia: o brasileiro adora moda!

A pesquisa foi feita em duas etapas: qualitativa, com consumidores do Rio e São Paulo e quantitativa, com pessoas das principais capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Recife e Salvador.

Os dados principais dão importantes pistas sobre o comportamento de consumo:

- apenas 27,1% dos entrevistados olham as etiquetas do produto para saber sua origem.

- as mulheres são, de fato, as grandes decisoras de compra, responsáveis por 84,6% das escolhas para si e para a família.

- a freqüência de compra de roupas é de uma vez por mês para 37,7% dos entrevistados e a cada três meses para 30,4% deles.

- as lojas de rua ainda são os locais preferidos para adquirir os produtos segundo 56,2%.

- 56,4% preferem pagar em dinheiro, seguidos por 30,4% que optam pelo cartão de crédito.

- apenas 15,2% já compraram roupas pela internet.

- o gasto com vestuário nas despesas das famílias é, em média de 5,5% do orçamento. No Nordeste, no entanto o índice sobe para 7,4%.

- a televisão ainda é o principal veículo de informação de moda para 72% dos entrevistados.

- 47,% das pessoas já compraram itens de moda por causa de uma propaganda. Entre as mulheres, a porcentagem é de 52,7%.

- a capital onde os consumidores mais costumam se informar sobre moda é Porto Alegre, com 98,5%. Já em Belo Horizonte, a proporção cai para 59%. A média nacional é de 84,7%.

- Somente 32,1% dos entrevistados costumam acompanhar as semanas de moda (40,4%  do público feminino e 22,9% do masculino).

- o estilo das celebridades exerce uma grande influência no público. 62,2% dos entrevistados afirmam que busca inspiração em artistas, modelos, cantores e jogadores de futebol. Entre as mulheres, o índice é de 70,7%.

carolinaferraz amanda 319x450 Como o Brasileiro Consome Moda

Com essas informações, dá pra chegarmos a algumas conclusões:

1-      O consumidor brasileiro ainda está longe de se preocupar com questões ecológicas, pois se interessa pouco pela procedência/origem das peças.

2-      A venda de roupas pela internet ainda está engatinhando, diferentemente de outros setores. A queixa principal é a impossibilidade de provar a roupa, mas com a padronização das medidas e novas tecnologias que oferecem “avatares” das pessoas, a tendência é que os e-commerce de moda cresçam bastante.

3-      A demanda fora do eixo Rio-São Paulo é enorme! As marcas que quiserem apostar em pontos de venda no Nordeste e no Sul, sempre com bons canais de comunicação vão se dar bem!

4-      Sem surpresas, a TV e as celebridades (incluindo personagens das novelas) ainda são a principal referência de compra. Mesmo com a enorme quantidade de informação sobre moda online, a velha e boa telinha ainda é o lugar primordial de se conseguir informações.


 

1 Comment

 

  1. Pingback : Modalogia » conteúdo, branding, marketing digital » Pesquisa Revela Marcas de Moda Top of Mind no Brasil

Leave a reply

 

Your email address will not be published.